Construindo a própria história

Racismo e representatividade da criança negra na literatura infantil.

UFVJM

Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri

PROEXC

Pró-reitoria de Extensão e Cultura

Edital PROCARTE

Programa de Cultura e Arte

LIFE

Laboratório Interdisciplinar de Formação de Educadores

PPGED

Programa de Pós Graduação em Educação

Proace – UFVJM

Pro-reitoria de Assistência Estudantil 

Sobre o projeto

Este projeto Construindo a própria história abriu caminho para novas possibilidades.

O projeto financiado e registrado pelo Programa de Cultura e Arte da PROEXC, sob o número 026.2.035-2017, juntamente com o PPGEd e o LIFE, está sendo desenvolvido em uma escola de educação infantil -CMEI, em um bairro periférico da cidade de Diamantina – MG. A intenção é que a história desse primeiro livro seja compartilhada nas escolas do ensino infantil e que esta ação proporcione uma circunstância dialógica, na qual as crianças, especialmente as de pele negra, possam se identificar com os conflitos da personagem e também se posicionarem a favor do diverso, da liberdade de escolha sobre as cores, sobre o que vestir, sobre o que e como brincar, e da possibilidade de estabelecerem, dentro de parâmetros éticos, um comportamento solidário, no qual as histórias da própria vida não devem se mirar em padrões predefinidos e estereotipados, porque estas vidas e suas subjetividades devem ser livremente construídas.

Livro
Eu posso ser.. O que eu quiser ser!

Sobre o Livro

Este livro, de apresentação da personagem, que foi elaborado pela equipe deste projeto, conta a história de uma criança negra que desejava ser princesa, mas que diante da imagem e comportamento idealizados dessa figura, historicamente carregada de estereótipos, se angustia ao perceber que o seu sonho não “cabe” no mito. O livro é tentativa de ressignificar o conceito princesa, introjetado violentamente no imaginário infantil. A narrativa que se preocupa em manter a pureza do encantamento, do lúdico e da inocência, não se eximiu de explicitar uma das etapas mais difíceis da vida de uma pessoa de pele negra, especialmente às mulheres, na qual lhes são apresentadas, na maioria das vezes de forma cruel, o que é “ser negro” no Brasil, a infância.

Personagens

Venha conhecer a história de cada um de nossos personagens do livro: Eu quero ser… O que eu posso ser!

Nosso Time

Coordenadora/Protagonista

Mestranda PPGED

Design Gráfico

Docente – PPGED

Bolsista PROCARTE

Protagonistas

Hiana Ferreira – Desenvolvimento Web